Capitonê e botonê: saiba qual é a diferença

13 JUN 2013
• Inspiração

Duas técnicas de confecção muito usadas nos estofados do século XIX ganharam espaço no mobiliário contemporâneo. Devido ao seu charme retrô e elegância, os estilos “Capitonê” e “Botonê”, bastante explorados nas décadas de 50 e 60, são clássicos que nunca saem de moda, pois conferem aos objetos sofisticação e atemporalidade.

Acompanhe a Lider Interiores no Facebook e Twitter.Painel Chester Lider Interiores

Aplicados em tecidos (camurças, vinílicos, veludos) e couros de móveis como sofás, cabeceiras de cama e poltronas, as duas técnicas utilizam o mesmo princípio, que é prender o revestimento afundando o acolchoado, e formando, a partir da distância entre cada afundamento, uma série de desenhos geométricos. Cada estilo, entretanto, tem uma peculiaridade que torna os trabalhos um pouco diferentes, mas igualmente lindos. Confira:

Capitonê

De origem inglesa, essa técnica surgiu por volta de 1840 como forma de agregar valor aos trabalhos manuais. Nesse tipo de estofamento, o acolchoado é dividido por pontos feitos com cordões ou fios grossos, que formam saliências quadradas ou retangulares, o formato depende da distância em que são inseridos os cordões e, consequentemente, formados os afundamentos. As depressões podem ser profundas ou superficiais.

Botonê

Nesta técnica de estofamento, em vez de somente cordões, os Poltrona 030 Barcelona Lider Interiores pontos são marcados também por botões, que são costurados de forma bem profunda gerando franzidos no tecido. São essas pregas que formam os desenhos geométricos, como os losangos e os quadrados, no trabalho de botonê. O resultado final é muito similar ao capitonê, mas com a diferença do botão em cada afundamento.

 

Na decoração

Luxuosas e cheias de glamour, as peças com aplicações em botonê e capitonê são sempre estrelas nos ambientes. Entre os móveis que usam essa técnica de estofamento está o sofá Chesterfield, um dos ícones do design em capitonê. Imponente, o móvel é típico da era Vitoriana (1837-1901). Uma releitura da Lider, o sofá Chester, produto da nova coleção, também é símbolo da impecável qualidade do revestimento capitonado.

A cadeira Barcelona, de Mies Van der Rohe, por sua vez, é um dos belíssimos exemplos de emprego do botonê. O estilo também compõe o painel Botton e a cama Gala, designs da nova coleção Lider que exibem no acabamento o conforto, a garbosidade e o requinte da técnica de estofamento botonada.

Que tal deixar a sua casa cheia estilo?

Confira as novidades do nosso blog

Mundo Lider

Lider no Rio Open: nosso design com alma brasileira no maior torneio de tênis da América do Sul

Alma brasileira que celebra, vibra e emociona. Pela quarta vez consecutiva somos parceiros do Rio Open, o maior torneio de tênis da América do Sul. Além de um stand onde os visitantes poderão conhecer mais sobre o universo Lider, também estamos presente nos espaços de convivência do evento. “A Lider e o Rio Open têm […]

Mostras

CASACOR Brasília 2022: Conheça os espaços com o nosso design feito para viver

Inspirada no tema Infinito Particular, a CASACOR Brasília deste ano acontece no centro esportivo Arena BRB Mané Garrincha. Até 2 de novem...

Dica de decoração

Em clima de hexa: prepare sua casa para a Copa do Mundo 2022!

Já estamos ansiosos para a Copa do Mundo 2022! A partir do dia 20 de novembro, poderemos acompanhar as melhores seleções de futebol em jo...

Arquitetura

Dia Mundial da Arquitetura — Arquitetura para o bem-estar

Desde 1996, a União Internacional dos Arquitetos (UIA)  comemora, toda primeira segunda-feira do mês de outubro, o Dia Mundial da Arquite...